Arquivo da tag: Duilio Kuster

Histórias do Teatro Brasileiro

seminario historia teatro brasileiro SESC 2017Foram disponibilizados para consulta no YouTube e no site do Palco Giratório 2017 do SESC os vídeos e textos referentes às apresentações do seminário “Histórias do Teatro Brasileiro” que contou com representantes de todas regiões do país e buscou difundir as tradições, histórias e historiografias dos movimentos teatrais brasileiros.
Nosso querido Folgazão, Duílio Kuster Cid, foi o representante do Espírito Santo.

Confirma um pouco do que foi apresentado sobre a história do nosso teatro:

video: https://www.youtube.com/playlist…

texto: http://www.sesc.com.br/…/PalcoGira…/2017/Ensaios+e+Criticas/

Anúncios

Duilio Kuster fala sobre o teatro capixaba na TV Assembléia

Duílio Kuster é autor do livro “Revolução de Caranguejos”: o teatro no Espírito Santo durante a ditadura militar”, resultado da pesquisa desenvolvida no mestrado em história. O pesquisador faz parte da Folgazões Companhia de Artes Cênicas.

Duilio Kuster lança livro sobre o teatro capixaba na ditadura militar

DUILIO KUSTERO ator da Folgazões e historiador Duilio Henrique Kuster Cid, após sua conclusão de mestrado, lança o livro “Revolução de Caranguejos – o teatro capixaba na ditadura militar” (Ed. Cousa – 2015) dando luz a um movimento ativo que ficou nas sombras da história, até então.

Faça o download gratuitamente (PDF):  REVOLUÇÃO_DE_CARANGUEJOS_livro.

Confira parte da INTRODUÇÃO:

capa-REVOLUÇÃO_DE_CARANGUEJOS_livro-1“Enquanto ator e apreciador das artes cênicas, sempre acompanhei de perto o movimento teatral do Espírito Santo. Ao longo dos anos, algo
que sempre me inquietou foi a constatação de que o teatro realizado pelos artistas capixabas é pouco valorizado pela população local e praticamente desconhecido em nível nacional. Tal desvalorização assume um aspecto instigante se levarmos em consideração que uma das primeiras encenações teatrais no Brasil ocorreu na Capitania do Espírito Santo, em 1567, quando o padre jesuíta José de Anchieta encenou o seu Auto da Pregação Universal.

A passagem à quase inexpressão teatral do Espírito Santo passou a despertar meu interesse para uma pesquisa mais aprofundada sobre o assunto. Pude perceber que inúmeros artistas teatrais de nosso estado veem a década de 1970 como um período de destaque do movimento teatral capixaba.

Essa percepção aguçou minha curiosidade por se tratar do momento em que o Brasil estava vivendo sob a Ditadura Militar (1964 – 1985) marcada, entre outras características, pelo cerceamento das liberdades individuais e coletivas e pelo consequente controle das produções culturais e artísticas. O Espírito Santo, assim como os demais estados da federação, passou a contar com governadores indicados pelo poder federal e a sofrer os reflexos da situação política nacional.

Resolvi, portanto, concentrar a minha investigação na época acima referida, procurando entender em que medida ocorreu a participação do Estado no processo de desenvolvimento do teatro local. No período em questão, o Espírito Santo contou com o auxílio de duas instituições para a programação e execução de sua política cultural: a Fundação Cultural do Espírito Santo (FCES), de 1969 a 1980, e o Departamento Estadual de Cultura (DEC), de 1980 a 1985.

Ao iniciar a pesquisa, fui surpreendido pela escassez de obras disponíveis tanto sobre o teatro capixaba, quanto sobre o período da Ditadura Militar no Espírito Santo. Tal escassez, se por um lado agregou ao presente trabalho a importância de cobrir determinadas lacunas históricas, por outro, anunciou o caminho árduo e, muitas vezes, incerto que teria que trilhar.” …

 

Um delicioso Pastelão e uma apetitosa Torta, de graça neste sábado.

FACEBOOK-CAPA-FOLGAZOES-PASTELAO_E_A_TORTA-ViagemLiteratura-26jul2014

O projeto Viagem pela Literatura realizará no próximo sábado (26), das 9 às 16 horas, na Quadra de Esportes do Bairro Jesus de Nazaré, a segunda edição do ano da atividade Leitura no Parque. Para esse encontro, estão programados contação de histórias, teatro, leitura de livros, revistas e jornais, banca de troca de gibis e distribuição de livros e revistas.

Objetivo

O projeto Viagem pela Literatura tem como objetivo incentivar a prática da leitura por meio de várias atividades desenvolvidas por atores, escritores, e contadores de histórias em diversos espaços do município.”A atividade Leitura no Parque faz parte desse projeto, que teve seu início em 1994. Sua intenção é incentivar a prática da leitura de forma lúdica e prazerosa junto aos frequentadores dos parques”, explica a coordenadora do projeto Viagem pela Literatura, Elizete Rocha.

Teatro

O enredo narra as aventuras e desventuras de dois mendigos, Julião e Balandrot, em busca de um suculento pastel e de uma apetitosa torta que são vistos na janela do casal de pasteleiros Joaquim e Marieta.

Uma divertida comédia medieval transportada para os dias atuais, com crítica social e personagens marcantes que envolvem qualquer platéia. Esteticamente, o espetáculo é fruto de uma fusão de várias linguagens que estão presentes no processo de pesquisa e treinamento permanente do grupo, como a comicidade, a música e o teatro de rua.

A peça já representou o Brasil em festivais internacionais e faz parte da Mostra ES em Cena, produzida pela WB Produções, que leva 5 dos melhores espetáculos capixabas para se apresentarem em outros estados. A mostra já passou por Salvador (BA), São Luiz (MA), Curitiba (PR) e Belo Horizonte (MG). Em novembro será a vez dos cariocas conferirem.

Serviço

Espetáculo teatral “O Pastelão e a Torta”
Onde: Quadra de Espoertes do Bairro Jesus de Nazaré (Rua Afonso Sarlo)

Quando: neste sábado (26/7), a partir das 15 horas
Entrada gratuita

Projeto Viagem pela Literatura – Leitura no Parque

Onde: Quadra de Espoertes do Bairro Jesus de Nazaré (Rua Afonso Sarlo)

Quando: sábado (26/7), das 9 às 16 horas

Entrada gratuita